A imagem acima, fornecida pela Record, é inédita e estará no “Complete works”. Trata-se de uma carta escrita por Anne Frank para a avó em 1936. Créditos: Divulgação/Getty Images
A imagem acima, fornecida pela Record, é inédita e estará no “Complete Works”. Trata-se de uma carta escrita por Anne Frank para a avó em 1936. Créditos: Divulgação/Getty Images

Com lançamento simultâneo em vários países, chega às livrarias brasileiras em 2017, pela Record, “O Diário de Anne Frank em Quadrinhos”. Produzido em parceria com a Fundação Anne Frank, o livro terá ilustrações do ucraniano David Polonsky. “Uma iniciativa da Fundação Anne Frank, com quem a Record trabalha em parceria exclusiva desde 1976, quando Otto Frank assinou o contrato de edição em português da versão editada por ele das memórias da filha, “‘O Diário de Anne Frank em Quadrinhos’ é um acréscimo valioso ao nosso esforço conjunto de divulgação dessa emocionante história […] A edição em quadrinhos vem atender à demanda por um formato e uma linguagem com maior apelo entre os mais jovens, funcionando como nova porta de entrada para se conhecer o texto de Anne Frank. É um projeto lindo e estamos orgulhosos por fazer parte do grupo de editoras em todo o mundo que vão publicá-lo simultaneamente em 2017”, comenta Renata Pettengil, editora executiva da Record..

Além da versão em quadrinhos, a Record anunciou também para 2017 a publicação de “Complete Works” de Anne Frank, com todas as versões do diário escrito pela menina alemã de origem judaica vítima do Holocausto. Traduzida diretamente do holandês também em parceria com a Fundação Letterenfonds, a obra reúne os textos originais e incompletos de Anne, inclusive as duas primeiras versões do diário – a que Anne Frank escreveu originalmente e a que editou depois de ouvir a notícia pelo rádio de que relatos pessoais seriam publicados em livro após o fim da guerra. As duas versões são inéditas no Brasil. Além disso, a editora também vai relançar a versão final do diário editada por seu pai, Otto Frank, e pela escritora Mirjam Pressler, que já publica, só que traduzida direto do holandês. O “Complete Works” inclui ainda pequenas histórias e cartas escritas por Anne, textos complementares de historiadores e de Mirjam Pressler, tabelas cronológicas, documentos e fotos. “Será uma edição para quem quer ter toda a história de Anne Frank em um só volume”, conta Renata Pettengil, editora executiva da Record.