580214835DP00050_Jil_Sander
Rodolfo Paglialunga no final do desfile de primavera/verão 2016 da marca em setembro de 2015 || Créditos: Getty Images

Depois de três anos à frente da direção criativa da Jil Sander, o italiano Rodolfo Paglialunga deixa o cargo. A notícia foi confirmada nesta quarta-feira pelo portal “WWD”, depois da marca ter anunciado em janeiro deste ano que a saída estava perto de acontecer. Em fevereiro, Paglialunga, que anteriormente trabalhou como estilista da Vionnet, apresentou sua última coleção criada para a marca minimalista durante a semana de moda de Milão.

“Decidimos encerrar nossa jornada profissional com Rodolfo Paglialunga, juntamente com o próprio designer”, disse Alessandra Bettari, CEO da Jil Sander, em comunicado ao site Business of Fashion. “Queremos agradecer profundamente Paglialunga pelo seu excelente trabalho na Jil Sander e pelo respeito que ele teve com o DNA da marca”.

Embora a casa ainda não tenha apontado um novo estilista para suceder Paglialunga, uma dupla está sendo sondada para o cargo: Luke e Lucie Meier, marido e mulher. Lucie trabalhou na equipe de criação da Dior no período de Raf Simons, enquanto Luke é cofundador e diretor criativo da marca masculina de streetwear OAMC. A notícia vem seguida de uma dança das cadeiras na moda, com as saídas também de Alexander Wang, Raf Simons e Hedi Slimane, que deixaram respectivamente a Balenciaga, Dior e Saint Laurent e que também ocuparam o cargo de diretor criativo das marcas citadas por três anos. Coincidência fashion!