21.11.2016  /  12:22

Estúdio usado por Andy Warhol foi comprado por polêmico empresário francês

O estúdio, Guy Wildenstein (no topo) e Andy Warhol || Créditos: Getty Images/Reprodução
O estúdio, Guy Wildenstein (no topo) e Andy Warhol || Créditos: Getty Images/Reprodução

Um imóvel no Upper East Side, em Nova York, e que serviu de estúdio para Andy Warhol, acaba de ser vendido por US$ 10 milhões (R$ 33,5 milhões). Com dois andares e pouco mais de 460 metros quadrados, a propriedade já serviu de estação do corpo de bombeiros de Manhattan antes de ser alugada por Warhol, entre 1962 e 1963, por US$ 150 mensais (R$ 503,10), algo em torno US$ 1,2 mil (R$ 4.025) em valores atualizados.

Foi lá que o artista americano criou algumas de suas obras mais famosas, inclusive a série “Death and Disaster”, que retrata etapas da vida dele, com a perda do pai, aos 12 anos, e o atentado que sofreu de uma atriz recusada para um de seus trabalhos.

O comprador foi o milionário francês Guy Wildenstein, que é acusado pelo governo da França de esconder mais de US$ 600 milhões (R$ 2,01 bilhões) em paraísos fiscais e atualmente responde a um processo de sonegação no país. (Por Anderson Antunes)