12.03.2017  /  8:33

Caju é a fruta nordestina que conquistou o Brasil. Vem que tem até receitas!

COZINHA_NOTA HOME_
Caju é suculento e rico em vitaminas. || Créditos: divulgação

Típico do nordeste brasileiro, o fruto do caju, na verdade, é só a castanha. Aquela parte carnuda de onde se extrai a polpa é outra coisa, mas não fica devendo nada quando o assunto é sabor e saúde 

Da Revista PODER de fevereiro

Você pensa que caju é fruta? Caju não é fruta, não… Com algumas alterações, a letra da marchinha de Carnaval serve muito bem para contar essa história. É que o fruto do Anacardium occidentale, árvore típica do nordeste brasileiro, é só a castanha. A polpa, extraída daquela parte mais carnuda, é um fruto falso ou pseudofruto. Outra curiosidade: aquela sensação de “boca amarrada” quando se come caju é porque ele tem muito tanino. “E essa substância, que tem ação adstringente, se transforma em açúcar depois que a polpa amadurece”, explica a nutricionista Mônica Beyruti, da Clínica de Nutrição Mônica Beyruti, em São Paulo, completando que, geralmente, o caju amarelo costuma ser mais doce e que nem sempre os maiores são os melhores. “Na dúvida, melhor experimentar”, aconselha.

Teorias à parte, do ponto de vista nutricional, tanto a castanha quanto o caju têm valor. A polpa, por exemplo, é pouco calórica (36,4 em cada 100 gramas) e é rica em vitaminas, principalmente a C, que, entre outras propriedades, é fundamental para o sistema imunológico e no processo de absorção de ferro. No quesito vitamina C, aliás, o caju só perde para a acerola. “Para se ter uma ideia, 100 gramas de acerola tem 941,1 mg dessa vitamina, e a mesma quantidade do caju, 219,3 mg. Na laranja, por exemplo, esse número cai para 56,9 mg”, explica Mônica, que é coautora de A Nova Dieta dos Pontos, A Nova Dieta dos Pontos para Crianças e Adolescentes e Abaixo o Regime.

Já a castanha precisa ser torrada antes de consumida. É que ela contém uma toxina irritante para a pele que é eliminada em altas temperaturas. Fora isso, é muito nutritiva e contém 40% de gordura monoinsaturada, ou seja, trata-se de um alimento benéfico para o coração.

Veja as receitas:

SALADA MORNA DE LULA E POLVO COM VINAGRE DE CAJU

POR ANA LUIZA TRAJANO,
CHEF DO BRASIL A GOSTO
PARA 6 PESSOAS

COZINHA_NOTA HOME
Créditos: Giovanna Balzano

Ingredientes
• 700 g de polvo
• 650 g de lula
• 12 g pimenta-dedo-de-moça
• 100 ml de vinagrete de caju
• 12 g de coentro
• 150 g de mix de brotos
• 90 g de castanha-de-caju

VINAGRETE DE CAJU
• 500 ml de suco de caju concentrado
• 200 ml de azeite
• 20 ml de suco de limão
• 50 g de tapioca granulada cozida
• 10 g de sal e de pimenta

MODO DE PREPARO
Cozinhar o polvo em um caldo com legumes e rodelas de laranja por aproximadamente uma hora e meia. Resfriar e cortá-lo em fatias finas. Limpar a lula e cortá-la em fatias finas. Na hora de servir, colocar em frigideira quente, rapidamente, primeiro o polvo e por fim a lula, já temperada. Fora do fogo, acrescentar a pimenta-dedo-de-moça picada, o coentro e o vinagrete de caju.

VINAGRETE DE CAJU
Passe todo os ingredientes no processador e coloque a tapioca aos poucos para dar consistência. Na hora de servir, os frutos do mar vão embaixo, a salada de brotos temperada em cima e o vinagrete em volta. Finalize com a castanha-de-caju picada.

SONICPOR TALITA SIMÕES
MIXOLOGISTA DO BREXÓ BAR E COZINHA
PARA 4 PESSOAS

COZINHA_NOTA HOME_2
Créditos: Giovanne Balzano

INGREDIENTES
• 200 ml de gim
• 2 cajus frescos fatiados
• 60 ml de xarope de gengibre
• 60 ml de suco de limão
• água tônica
• 2 lascas de gengibre
• 2 ramos de alecrim
• gelo
MODO DE PREPARO
Coloque o gim e bastante gelo em uma jarra, acrescentando, em seguida, o caju, o xarope de gengibre e o suco de limão. Complete com a água tônica, mexa e ponha
o gengibre e o alecrim.
Sirva em taças com gelo e use uma rodela de caju e uma lasca
de gengibre para enfeitar.